sábado, 8 de janeiro de 2011

Guia da Jana: Réveillon em Copacabana

Não tem jeito, o Rio de Janeiro tem o Réveillon mais lindo do Brasil (do mundo também, provavelmente) e sempre que assisto a uma virada nas areias de Copacabana tenho mais certeza disso. A cidade está cada dia mais organizada e a festa também. Esse ano o show pirotécnico foi em sincronia com uma trilha sonora super emocionante e rolou até contagem regressiva simultânea guiada pelo sistema de som da prefeitura na praia toda. O novo site oficial do evento guarda detalhes da última festa e deve ser útil para quem quer programar-se para a próxima.

Copa é bem democrática - você pode curtir com o namorado, com a galera, com a família ou até sozinho (certeza que vai achar alguém pra se enturmar), pode estar numa super cobertura, num transatlântico, no churrasquinho da esquina, na festa do quiosque, na beira da água fazendo oferenda ou no meio da areia aguardando os fogos. Não é nenhum bicho de sete cabeças participar dessa festa tão comentada e eu vou provar pra vocês.


Comprando sua passagem com antecedência dá pra conseguir tarifas bem baratas e existem muitas opções de hospedagem no próprio bairro. Isso é muito importante: a não ser que você seja rico e ande de helicóptero, hospede-se em Copacabana ou tenha pelo menos onde dormir por lá na madrugada do dia 1º. Não recomendo tentar usar qualquer meio de transporte pra sair do bairro depois da virada. Os taxis são um roubo, os ônibus são muito cheios e o metrô também. Sem condições.
Independente da época do ano, recomendo a qualquer pessoa que esteja visitando o Rio pela primeira vez que hospede-se em Copacabana. É um bairro cheio de vida, seguro (só não pode dar bobeira né galere!), perto de quase tudo que você vai querer ver na cidade e com no mínimo 3 opções de transporte pra qualquer lugar.
Para os mais corajosos, existem vários hostels em Copa, é só dar um google. Para os que estão com grana e gostam de mais conforto, existem os hotéis - a maioria dobra o preço da diária e inclui uma ceia/festa no valor do dia 31. Para Jana e quem mais quiser aproveitar a dica, existem os aluguéis de temporada. Acreditem, é possível passar 15 dias, incluindo 31/12 em Copacabana sem gastar rios de dinheiro com aluguel - é só ter paciência e pesquisar.
Recomendo uma busca no Alugue Temporada. Para economizar, esqueça aps com vista pro mar, afinal é muito melhor ver os fogos da areia. Procure aqueles mais distantes da praia porque é perfeitamente possível andar de qualquer ponto do bairro até lá sem desmanchar o penteado ou quebrar o salto. Procure os links externos dos anunciantes pois eles costumam conter mais fotos e informações (até outros imóveis não anunciados no site). Pagar tudo ou mais da metade adiantado não é boa idéia. A maioria dos anunciantes disponibiliza um número para contato, o que é bem interessante para tirar qualquer dúvida e ficar mais tranqüilo para uma futura transação. Essas pessoas estão acostumadas a alugar para estrangeiros então a maioria dos preços serão lá no alto mesmo, por isso eu digo que é preciso paciência - serão horas de busca, mas valerá a pena, prometo.
A única coisa que não pode faltar em qualquer ap que você escolha: ar-condicionado. Essa cidade sabe fazer calor como nenhuma outra.

Não sou muito de festas, shows e multidões, então procurei passar longe dos palcos montados pela prefeitura na noite do dia 31. Fiquei bem próximo à Rua Figueiredo Magalhães e ninguém me empurrou, pisou no meu pé ou me deu banho de cidra. Ninguém sequer encostou em mim. Tinha muito espaço pra respirar no caminho até a areia e chegando lá foi só escolher meu "lugar ao sol", estender a canga, preparar a Chandon e esperar conversando e tirando fotos com a família. Vocês conseguem imaginar isso num lugar com tanta gente? Eu quase não acreditava! 2011 começou muito bem. Obrigada, Rio. ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário